Cancer

Deve ser muito triste trabalhar com o câncer | by Maressa Lopes | Nov, 2021

Maressa Lopes

Sempre que falo que trabalho com câncer vejo rostos de espanto e comentários como “deve ser muito triste” ou então “tem que ser muito forte” e até “eu não daria conta”.

Sou fisioterapeuta e faço residência em Oncologia no maior e mais importante centro médico e hospitalar da América Latina. E isso faz com que os casos mais difíceis (ou então, os “piores” casos) também estejam lá. E para ser sincera, tem muitas coisas realmente tristes e que até hoje não sei como dou conta. Mas aí entra a beleza de trabalhar com a oncologia: as pessoas que estão lá realmente precisam de você, o profissional faz diferença naquela vida e aquela vida impacta a do profissional. Cada passo é uma conquista, o pouco é muito! E não foram poucas as vezes que algum paciente internado disse para mim que espera o dia todo para o momento da fisioterapia ou que é o momento mais feliz de seu dia. Não foram poucas as vezes em que vi pessoas chorando com conquistas que achavam que seriam impossíveis, como por exemplo, ficar em pé.

Mas acho importante primeiro explicar o que a fisioterapia pode fazer com pacientes com câncer. A fisioterapia na oncologia atua na prevenção ou no tratamento dos sinais e sintomas apresentados pelo paciente desde o diagnóstico, podendo ser algo que surgiu pelo tratamento (devido quimioterapia, radioterapia e cirurgias) ou pela própria doença. Atuamos a nível ambulatorial, no pré-cirúrgico, no pós-cirúrgico, em pacientes internados, pacientes na unidade intensiva e em pacientes em cuidados paliativos. Cuidamos principalmente da questão respiratória (mantendo as vias aéreas limpas, fortalecendo pulmões, cuidado de traqueostomias e controlando ventiladores mecânicos) e músculo-esquelética (ajudando o paciente a voltar a andar, a recuperar movimentos perdidos e ter funcionalidade).

Há esperança no câncer. O câncer não é sinônimo de morte. Câncer é uma doença que pode ser curada. Há vida em meio ao câncer.

Ao decorrer do tempo quero compartilhar aqui tantas histórias lindas e emocionantes que já vivi, e ainda estou vivendo naquele lugar. Algumas são tristes e outras não tem um final feliz, mas em todas aprendi algo e é possível encontrar a beleza. E não quero guardar isso só para mim.


Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button